Análise a Fertilizantes

Os fertilizantes são as substâncias utilizadas com o objetivo de manter ou melhorar a fertilidade do solo, e direta ou indiretamente assegurarem a nutrição adequada das culturas. A análise de fertilizantes, matéria primas e corretivos é importante para garantir a qualidade do material adquirido pelo agricultor em termos de concentração e tipo da matéria prima utilizada na mistura.

Análise a Solos

Usualmente as plantas obtêm os nutrientes de que precisam do solo. A avaliação da disponibilidade de nutrientes em solo é feita, em geral, com base na análise de fertilidade.
A determinação da fertilidade de um solo através da sua análise, é o primeiro passo para o planeamento de um programa de fertilização correto. Sendo que as análises de solos agrícolas são um elemento fundamental de qualquer programa de trabalho agrícola. O recurso à análise ao solo e a aplicação de nutrientes na quantidade aconselhada conduz a produções elevadas e de qualidade, sem poluir o meio ambiente. Através de uma análise periódica evita-se a ocorrência de desequilíbrios nutritivos, condição fundamental para a resistência da cultura às doenças e para a qualidade da produção. Sem o mesmo torna-se difícil conhecer a sua fertilidade, a disponibilidade de nutrientes no mesmo, as emendas a efetuar pré-plantação ou como diagnosticar um problema nutricional que a cultura apresente. Todo o controlo da rega e nutrição deve ter como ponto de partida uma análise de solo e outra de água, assim geramos a informação que permite executar o melhor programa de rega e adubo possível nas condições encontradas.

Análises a Azeite e Óleo de Bagaço

  • Determinação do teor de acidez por volumetria;
  • Determinação do Índice de Peróxidos do azeite por volumetria;
  • Análise por Espectrofotometria UV (K270, K268, K232 e Delta K).

 

Análises à Água de Rega

É de grande importância conhecer as características da água de rega que estamos a usar na nossa exploração. A água que usamos para regar pode ter certas características que podem ser limitantes, pelo que deve ser do conhecimento do agricultor para que se faça um correto dimensionamento e manutenção das infraestruturas de rega. A avaliação genérica da qualidade da água engloba a verificação de um conjunto alargado de características químicas, físicas e biológicas. Essencialmente quando a água se destina para a rega os parâmetros determinantes na avaliação da qualidade são, entre outros, a quantidade total de sais (salinidade) e a concentração e proporção de alguns iões. Sendo que esta avaliação é muito importante, dado que o excesso de sais ou o seu desequilíbrio além de causar danos às culturas, pode acelerar processos de degradação física e química do solo e, consequentemente, diminuir a sua fertilidade. Porém, a água de rega pode transportar nutrientes indispensáveis às culturas que, corretamente contabilizados, podem diminuir a quantidade de fertilizantes a aplicar significando, assim, uma poupança nos custos de produção.

Análises Foliares ou a Outros Tecidos Vegetais

As plantas absorvem nutrientes essenciais para o seu crescimento através do ar, solo e da água de rega. No entanto, a quantidade de nutrientes disponíveis pode ser afetada por diversos fatores como a qualidade do solo e da água utilizada e o tipo de planta. Cada mineral tem uma função específica para a vida das plantas e o excesso ou défice destes elementos podem produzir efeitos negativos, como a falta de vigor e um menor rendimento. Apesar da aparência da cultura poder ser boa, é possível que os minerais não se encontrem em níveis ótimos. Neste sentido, a análise foliar é uma importante ferramenta de diagnostico que permite avaliar o estado de nutrição de cada planta/cultura, a sua utilização assenta na relação existente entre a concentração de nutrientes nas folhas em determinada fase do ciclo vegetativo, e a produtividade da cultura, tendo por base valores de referência específicos para cada variedade, permitindo determinar quais os nutrientes que estão em deficiência, em excesso ou em nível adequado. A análise foliar:

  • Complementa a análise ao solo com o objetivo de estabelecer e gerir adequadamente a fertilização ao longo dos anos.
  • Permite identificar o estado de desequilíbrio de carência ou toxicidade de um nutriente.
  • É possível verificar se a aplicação de nutrientes ao solo está ou não a ser utilizada pela planta.
  • É facilmente verificada e identificada a interação entre nutrientes.

Para deste modo, efetuar as correções necessárias ao melhor desenvolvimento da cultura.

Análises a Azeitona e Bagaço de Azeitona

No que diz respeito a análises a amostras de azeitona, azeite e bagaço de azeitona, as análises que realizamos no LAGRA são as seguintes:

  • Determinação da gordura (rendimento) da azeitona e bagaço de azeitona pelo método Soxhlet, que é o único método de referência para este tipo de análises e o que proporciona toda a garantia e fidelidade dos resultados. É o método indicado para comparar com os resultados do lagar em que se entrega a azeitona;
  • Determinação da humidade da azeitona e bagaço de azeitona, por gravimetria;
  • Determinação da gordura da azeitona na pasta seca. Esta determinação é um cálculo que tem em consideração a humidade e gordura na pasta húmida da azeitona. É um parâmetro importante para determinar o nível de maturação do fruto.
  • Determinação do teor de acidez por volumetria, com extração do azeite pelo método Abencor. Este método é o único que nos dá o resultado real da acidez da azeitona, conservando todas as suas características químicas e organolépticas, e com a minimização máxima dos erros e desvios próprios de outros métodos usados para medir o teor de acidez;
  • Determinação do Teor de Caroço do bagaço de azeitona por gravimetria;
PARÂMETRO MATRIZ MÉTODO DE ANÁLISE
Determinação do Teor de Gordura
Extracção de Soxhlet*
Azeitona e Bagaço de Azeitona PT03 Edição 3 de 19/2/18
Determinação dos Ácidos Gordos Livres
Volumetria*
Azeitona PE05 Edição 2 de 24/5/2017
Anexo II do Regulamento 2568/91 na sua versão alterada pelo Regulamento 2016/1227 de 27/7/2016
Determinação do Teor de Humidade
Gravimetria*
Azeitona e Bagaço de Azeitona PT04 Edição 3 de 28/2/18
Teor de Caroço Bagaço de Azeitona Gravimetria

Acreditação IPAC

Selo de Acreditação IPAC

 

Acreditação concedida a 31 de Julho de 2018, no domínio dos Laboratórios de Ensaio (ISO/IEC 17025), pelo IPAC (Instituto Português de Acreditação)

Contactos

Endereço: Rua dos Marceneiros,
n.º 26 - 7800 Beja
Portugal
Telefone: (+351) 284 070 182
E-mail: geral@lagra.pt